Arquivo da tag: metrópolis

Cineclube Sci-Fi Metrópolis 20-9

metropolis
 
O Cineclube Sci-Fi segue firme na proposta de trazer filmes significativos na história do cinema. Temos o orgulho de ousar na apresentação de uma das mais emblemáticas e conhecidas películas da sétima arte. O Conselho Jedi Rio de Janeiro e a Fundação Planetário do Rio os convidam para assistir “Metrópolis”, um clássico do Expressionismo Alemão de Fritz Lang. Será exibida a cópia encontrada em 2008 no Museo del Cine, na Argentina, com cerca de trinta minutos de material inédito.

Ao final da projeção, temos uma palestra com debate com o público sobre a película e suas ligações com ciência, filosofia, literatura, tecnologia e seus conceitos cinematográficos, conduzida por Carlos Eduardo Lohse Rezende, graduado em Astronomia pela UFRJ, com mestrado em Astrofísica no INPE e também graduado em História (licenciatura e bacharelado) pela UFF, onde defendeu a monografia intitulada “Metrópolis, Expressionismo e Nova Objetividade”.

Nesta edição, teremos o primeiro encontro no Cineclube Sci-Fi dos amigos do grupo de board game X-Wing Miniatures Rio, que ficará bem próximo à entrada da Cúpula Carl Sagan com partidas estratégicas e emocionantes travadas pelos pilotos com as naves mais cobiçadas da galáxia. A galera começa os jogos às 17h. Venha conhecer e aprender como jogar com quem sabe do assunto.

A entrada é gratuita, mas reforçamos a importância de contribuir com as causas sociais que os organizadores do evento incentivam com a doação de itens de higiene e alimentos. Confirme presença no Facebook e convide seus amigos! Divulgue também as hashtags #jedirio e #cineclubescifi nas suas redes sociais!

 
20/9
17:00 a 22:30

Melhores Relançamentos do Cinema

Revista Time elege 10 melhores relançamentos do cinema
seg , 30/8/2010  edgonline

A versão de “Avatar” com nove minutos inéditos chegou aos cinemas americanos neste fim de semana. Para pôr a experiência em perspectiva, a revista Time publicou em seu site uma lista com os 10 melhores relançamentos da história do cinema.

Veja o ranking:

1. A trilogia “Star Wars”Para o portal, a sequência de filmes “merece estar no topo de qualquer lista de relançamentos apenas pelo fato de George Lucas [roteirista e criador da série] parecer nunca parar de relançá-la”. Em 1981, um ano depois de “Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca”, a franquia voltou às telonas. Em 1997, todos os três primeiros filmes foram digitalmente remasterizados e relançados para comemorar o aniversário de 20 anos do primeiro lançamento. Depois, em 2004, novamente a trilogia voltou, mas em DVD. Em todos esses casos, Lucas fez pequenas alterações para aperfeiçoar o efeito de continuidade entre um longa-metragem e outro. E ele ainda declarou que quer trazê-los de volta, em 3-D…

2. “Blade Runner, o Caçador de Androides” A versão original, de 1982, tinha uma voz narradora e final feliz, segundo o site, devido à pressão de empresários, que temiam um fracasso de público. Dez anos depois, o diretor, Ridley Scott, relançou a ficção científica, agora sem narração e com um desfecho que alterou totalmente a trama por trás do protagonista. Em 2007, “Blade Runner: The Final Cut” trouxe o que parece ser a  versão definitiva da história.

3. “Metrópolis” Graças ao desastre nas bilheterias, em 1927, cerca de uma hora do longa-metragem original se perdeu para sempre. Mas, depois de encontrarem parte desses trechos na Argentina em 2008, o filme mudo praticamente completo foi exibido este ano na Alemanha. Esta versão é considerada melhor que a relançada em 1984 — que continha, como trilha sonora de acompanhamento, artistas do começo daquela década…

4. “Apocalipse Now Redux”As versões de 1979 (original, chamada apenas “Apocalipse Now”) e 2001 (reeditada) simplesmente parecem ser de dois filmes distintos, segundo a página da Time na internet. Francis Ford Coppola gastou tanto tempo e dinheiro para fazer “o filme de guerra mais insano de todos os tempos”,  que sobrou “um monte” de horas de extras. De acordo com o portal, utilizá-las acabou alterando praticamente toda a história.

5. “Contatos Imediatos de Terceiro Grau” O clássico de 1977 foi relançado em 1980 sob a condição de “Edição Especial” e mostrava o interior da Nave-Mãe dos alienígenas. Não poderia ter sido pior: “algumas coisas são melhores quando deixadas para a imaginação”, afirma o site. Steven Spielberg teria se arrependido tanto de exibir o lado de dentro da condução intergaláctica que, em 1998, corrigiu o “erro” na “Edição de Colecionador”.

6. “O Mágico de Oz”Segundo a Time, muitos americanos que assistiram ao filme de 1939 na televisão, tanto em 1949 quanto em 1955, juram que ele tem cenas em preto-e-branco. Na verdade, os momentos em que Dorothy está acordada estão em sépia, e a TV dos EUA passou décadas sem reproduzir esse efeito. Isso só foi resolvido na edição em VHS comemorativa pelo 50º aniversário do musical. Já outra nova versão, de 1998, chegou aos cinemas também com trilha sonora digitalizada.

7. A saga “Toy Story” — Por ser tão recente, a história dos brinquedos fala por si. Veio em 1995 como primeiro longa-metragem da Pixar, reconquistou o público com uma sequência em 1999 e, este ano, tornou-se sucesso de bilheteria com “Toy Story 3”. Este ainda embarcou na febre hollywoodiana do 3-D e revigorou a história, na opinião do portal da Time, quando os responsáveis pela franquia relançaram os dois primeiros filmes  com a tecnologia de terceira dimensão.

8. “Avatar” — “Por que, por que, por que o filme com a melhor bilheteria de todos os tempos (US$ 2,4 bilhões no mundo todo) precisa ser relançado?“, pergunta-se a Time. A nova versão com nove minutos extras teria arrecadado “apenas” US$ 4 milhões no seu fim de semana de estreia. E a equipe do site não perdoa: “Ao contrário de muitos outros filmes nesta lista, que passaram décadas entre reapresentações, ‘Avatar’ parece ter esgotado a paciência da audiência”.

9. “E.T., o Extraterrestre” — O relançamento pelo aniversário de 20 anos do filme, em 2002, desagradou um pouco por trocar digitalmente as armas dos agentes federais por walkie-talkies (numa possível tentativa de tornar a obra mais próxima das crianças do século 21). “Agora, tudo que Steven Spielberg tem que fazer é substituir a cena em que o garoto fica telepaticamente bêbado de cerveja e ele [o filme] vai ser relançado”, afirma o portal.

10. “Bambi” — É “Bambi”, mas poderia ser qualquer outro clássico da Disney, avisa o site. “Porque muitos deles têm sido relançados várias vezes; primeiro, nos cinemas; em seguida, em VHS e DVD. Bambi foi relançado nos cinemas americanos em 1947, 1957, 1966, 1982 e 1988”. Trata-se de um padrão mais ou menos seguido por outras animações do estúdio.

E você? Sentiu falta de algum filme na lista?

Revista Monet

******

Acho que faltou mencionar a Trilogia Senhor dos Anéis estendida.