Relampeio Festival Literário Internacional

RELAMPEIO Festival é um evento internacional literário relâmpago que pretende reunir autorias internacionais da fantasia, ficção científica e horror em debates ao vivo transmitidos pelo YouTube, de 12 a 14 de junho de 2020.

Nomes relevantes do cenário internacional de fantasia e ficção científica conversam com o público sobre suas jornadas e sobre a capacidade de imaginar novos futuros e realidades. Nessa troca, a possibilidade de jogar luz sobre a cena literária brasileira, ainda pouco discutida ou integrada em um panorama global.

Relampeio nasce como força-tarefa: gratuito, trilíngue e aberto ao público, traz também como objetivo arrecadar doações para iniciativas civis de combate à pandemia, responsáveis pela compra de equipamentos de proteção individual (EPIs), medicamentos e outros itens necessários para profissionais de saúde e população em geral, indicando projetos que estejam recebendo doações entre as entrevistas e incentivando o público a contribuir.

Abaixo, os convidados internacionais que participarão do evento:

Convidados internacionais

Saiba mais sobre a organização e a programação aqui.

Nomade 7: Errata

Erramos alguns dados passados no artigo sobre Nomade 7. Segue abaixo mais detalhes sobre a série, informados pela produtora Livia Pinaud.

Nomade 7

Nomade 7

Desde que transformamos o Nomade de 4 episódios “longos” pra 9 episódios curtos, ele não está mais disponível no site. Hoje, com o contrato com a Amazon, ele está disponível somente lá.

Com relação ao Rio Webfest em 2017, fomos a série mais indicada, em 12 categorias, e o nosso prêmio foi representar o Festival e o Brasil na Itália em 2018, o chamado Golden Tticket (com passagem e hospedagem pagas pelo festival de Roma).

O Nomade teve 44 indicações em festivais internacionais espalhados pelo mundo, em países como EUA, Coreia do Sul, Itália, Alemanha, entre outros. E recebeu 15 prêmios, incluindo melhor roteiro, série, direção, efeitos especiais, produção, entre outros.

Continuamos trabalhando duro pelo Scifi e pela fantasia!

É isso! Espero que tenham gostado de saber ainda mais sobre Nomade 7, disponível na Amazon Prime Video.

Nomade 7: do Brasil para o mundo

Nomade 7 nasceu como um projeto piloto de série para streaming.

Nomade 7

A série Nomade 7 mostra como se sentiria, na vida real, um jovem que de repente ganha super poderes. Que medos ele sentiria e como seria sua adaptação ao mundo real.
Como reagiriam seus amigos e familiares e quais seriam os impactos reais na sociedade.

A série venceu diversas categorias no Rio Webfest em 2017 como Melhor série de ação, Melhor elenco, Melhor edição, Melhores efeitos visuais, entre outros. Assim como 3 categorias no Minas Webfest 2017: Melhor roteiro, Melhor fotografia e Melhor websérie.

Em abril de 2020 a série entrou para o catálogo do serviço de streaming com 9 episódios! Confira agora no Prime Video.
Os 4 primeiros episódios estão disponíveis no site oficial da série.
Conheça mais aqui http://www.nomade7.com.br/index.html

CineCiência e Mostra Cinema de Acervo do MIS

Esta edição discute o filme O homem que viu o infinito (The Man Who Knew Infinity, dir. Matt Brown, 2016, EUA, 108 min, 12 Anos). Às 20h estreia a Mostra Cinema de Acervo.

Clique aqui para assistir ao bate-papo ao vivo.

O público pode assistir de casa ao filme em diversas plataformas de streaming (está disponível em Netflix, Google Play, Apple TV, Microsoft e Looke) e participar com perguntas aos especialistas no dia 3.05, a partir das 17h, ao vivo, no canal do MIS no YouTube.

Coordenador do projeto e mediador:

Dr. José Luiz Goldfarb
Possui graduação em Física pela Universidade de São Paulo (1978), mestrado em Filosofia e História da Ciência pela McGill University, Canadá (1980) e doutorado em História da Ciência pela Universidade de São Paulo (1992). Atualmente, é professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, diretor da EDUC e presidente da Cátedra de Cultura Judaica da PUC-SP. É coordenador do projeto #CineCiência do Museu da Imagem e do Som de São Paulo. Tem experiência na área de História, com ênfase em História das Ciências.

CineCiência MIS

Mostra Cinema de Acervo | Ficções premiadas

A mostra inédita traz, todo domingo, diretamente do Acervo MIS, uma seleção de filmes brasileiros. As produções selecionadas apresentam um panorama da produção nacional realizadas desde o final da década de 1970 até o final da década de 1990. Na edição deste domingo que tem como tema Ficções premiadas, o Cinema de Acervo apresenta uma seleção de filmes que fizeram muito sucesso no circuito dos principais festivais de cinema do país, como o Festival de Gramado, que premiou na edição de 1986 o curta Frankenstein punk; o Festival de Cinema de Brasília, cujo vencedor da edição de 1997 foi Átimo; e a 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que exibiu em sua 43ª edição Fora da estrada, produção que circulou por diversos outros festivais. Tanto as obras Átimo e Fora da estrada, produções ficcionais com estruturas narrativas clássicas, quanto Frankenstein punk, que traz uma maior experimentação de linguagem, refletem o contexto e discussão de sua época de produção.

Confira no canal do YouTube do MIS.

Sobre os filmes

Frankenstein punk (Dir. Eliana Fonseca e Cao Hamburger, Brasil, 1986, 11 min, livre) Frank nasce ao som de “Singing in the Rain” e, a partir daí, seu destino é caminhar em busca da felicidade, sem entender que isso o levaria a assustar as pessoas.

Átimo (Dir. Romeu di Sessa, Brasil, 1997, 30 min, 12 anos) Por motivos pessoais um casal se separa com intenções de tentar a vida na Europa. Ela vai, e ele acaba ficando cinco anos no Brasil.

Fora da estrada (Dir. Galileu Garcia Jr., Brasil, 1989, 13 min, 10 anos) Uma situação kafkaniana, na qual um garoto em viagem é detido em um posto de polícia rodoviária.

Mostra de Cinema Acervo MIS.

Universo GalAxis Anual 2019

Universo Galaxis

Há mais de dez anos, Roberto Causo, um dos mais experientes e premiados escritores brasileiros de ficção científica, desenvolve um universo original de space opera: o Universo GalAxis, composto das séries As Lições do Matador e Shiroma, Matadora Ciborgue. Em 2018 foi formada a Sociedade GalAxis, composta por Causo, pelo artista Vagner Vargas e pelo designer Taira Yuji. Agora, graças ao Desire Studios de Yuji, o GalAxis tem a sua própria revista promocional, distribuída gratuitamente aos leitores brasileiros de ficção científica no formato pdf e também em papel. O seu objetivo é difundir o GalAxis e a ideia de uma FC brasileira de space opera.

A Universo GalAxis Anual 2019, com 140 páginas profusamente ilustradas pelo talento de Vagner Vargas, Sylvio Monteiro Deutsch, Gomes Brown e outros artistas, apresenta colaborações de Nelson de Oliveira, Camila Fernandes, Carlos Rocha, Paulo Soriano, Ramiro Giroldo, Luann Grigoletto e do próprio Roberto Causo com textos de ficção e não-ficção. Ao que se sabe, é a primeira revista dedicada a um universo brasileiro de ficção científica.

Com 30 anos de experiência, Roberto Causo tem mais de vinte livros publicados (incluindo e-books) e histórias vistas em 12 países. Já apareceu em duas antologias representativas da ficção científica latino-americana. É o ganhador do Projeto Nascente 11.

Baixe seu exemplar aqui

Conheça mais sobre o autor e suas outras histórias aqui

Blade Runner no #MISemcasa

Blade Runner é tema de debate no projeto #MISemcasa

O #CineCiência, tradicional programa mensal do MIS, que apresenta a cada edição um filme em longa-metragem de variados gêneros e promove em seguida um bate-papo com especialistas, ganha sua versão online para a programação do #MISemCASA.

Esta edição discute o filme Blade Runner, o caçador de androides, clássica ficção científica dirigida por Ridley Scott em 1982, a partir do romance de Philip K. Dick. Participam do debate a socióloga da cultura Laura Trachtenberg Hauser e o físico Dr. Luis Carlos Meneses, e a mediação fica por conta do Dr. José Luiz Goldfarb, coordenador do programa.

O público pode assistir de casa ao filme em diversas plataformas de streaming (está disponível em Netflix, Google Play, Apple TV, Microsoft e Looke) e participar com perguntas aos especialistas no dia 19.04, a partir das 17h, ao vivo, no canal do MIS no YouTube.

Clique aqui para assistir ao bate-papo ao vivo.

Sobre os convidados

Luis Carlos Meneses
É bacharel em Física pela Universidade de São Paulo (1967), mestre em Física pela Carnegie Mellon University (1971), doutor em Física pela Universitat Regensburg (1974), professor sênior do Instituto de Física da Universidade de São Paulo e orientador do programa de Pós-graduação Interunidades em Ensino de Ciências da Universidade de São Paulo. Atua na área de Educação, em formação de professores, ensino básico, ensino de física e de ciências. É membro do Conselho Técnico Científico da CAPES para Educação Básica e membro da equipe da UNESCO do Projeto de Currículos Integrados para o Ensino Médio.

Laura Trachtenberg Hauser
É graduada em história pela Universidade Panthéon-Sorbonne, possui mestrado em Mediação Cultural pela Universidade Sorbonne-Nouvelle. Seus principais estudos discorrem sobre os diversos conceitos ou discursos relativos ao que definimos como cultura e seu impacto social através das políticas e instituições culturais no Brasil e na França. Atuando em meio a organização e coordenação de diversos projetos culturais, obteve experiências marcantes, como a assistência à coordenação do setor das Atividades Culturais do Mémorial de la Shoah de Paris (2015), a coordenação local da Festa Literária de Paraty (2014) e a pesquisa para a apostila de formação para os mediadores da exposição Genesis, de Sebastião Salgado (2013).

Coordenador do projeto e mediador
Dr. José Luiz Goldfarb
Possui graduação em Física pela Universidade de São Paulo (1978), mestrado em Filosofia e História da Ciência pela McGill University, Canadá (1980) e doutorado em História da Ciência pela Universidade de São Paulo (1992). Atualmente, é professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, diretor da EDUC e presidente da Cátedra de Cultura Judaica da PUC-SP. É coordenador do projeto #CineCiência do Museu da Imagem e do Som de São Paulo. Tem experiência na área de História, com ênfase em História das Ciências.

Sobre o #MISEMCASA

A campanha #MISemCASA traz conteúdos em diferentes formatos em todas as plataformas digitais do MIS. A ação acontece em conjunto com o #Culturaemcasa, desenvolvido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa, por conta da orientação do Centro de Contingência do Covid-19 – que determinou que os equipamentos culturais do Governo do Estado de São Paulo tenham seu funcionamento suspenso por até 30 dias a partir de 17 de março. Conheça a ação #culturaemcasa: cultura.sp.gov.br/culturaemcasa/.

Mais detalhes

O cenário cultural de São Paulo e o coronavírus

O governador de São Paulo fechará museus, bibliotecas e centros culturais operados pelo Estado

mostra egito antigo

o CCBB em São Paulo, fechado por tempo indeterminado

São Paulo

Neste domingo, 15, o governador de São Paulo, João Doria recomendou que empresas privadas de cinemas, teatros e casas de shows suspendam suas atividades por pelo menos um mês, devido ao novo coronavírus.

Ele afirmou que fechará museus, teatros, bibliotecas e centros culturais operados pelo estado, por pelo menos 30 dias, a partir de 17/3. Entre os locais estão: Sala São Paulo, Teatro Procópio Ferreira, Estação Pinacoteca, Museu do Futebol, Paço das Artes, Casa das Rosas e MIS.

A Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo), a Orquestra do Theatro São Pedro e a São Paulo Companhia de Dança também suspendem suas atividades.

Cinemas

Os cinemas foram os espaços que menos mexeram em sua rotina, com algumas salas operando com a lotação de 60%, para evitar aglomeração.

Os lançamentos mais aguardados para fim de março e abril, como “Mulan” e o “007 – Sem Tempo para Morrer”, foram adiados pelas distribuidoras, temendo fracassos de público.

Espaço Itaú de Cinema
O espaço de cinema informou, em um comunicado, que não está vendendo a lotação completa das salas — apenas 60% dos ingressos estão disponíveis — e sugere “para as pessoas se sentarem mais distantes uma das outras. E “continuamos com os procedimentos que sempre tivemos: limpeza dos espaços e álcool em gel disponível para todos”, finaliza.

Cinemark
A principal rede do Brasil adota o posicionamento da Feneec (Federação Nacional das Empresas Exibidoras Cinematográficas), que diz que está acompanhando os comunicados do Ministério da Saúde e que “as equipes de profissionais que atuam nas salas de cinema estão recebendo informações sobre como realizar a manutenção e a higiene para garantir que o ambiente esteja seguro.”

Blockbusters
Os grandes lançamentos de Hollywood programados para os meses de março e abril estão gradualmente sumindo dos calendários. O primeiro a ter sua estreia adiada foi o novo “007”, “Sem Tempo para Morrer”, que ficou só para novembro. Em seguida, foi a vez de “Pedro Coelho 2: O Fugitivo”, “Um Lugar Silencioso: Parte 2”, “Trolls 2” e “Velozes e Furiosos 9”, que agora só entrará em cartaz em 2021. A Disney relutou, mas enfim anunciou que remarcaria as estreias mundiais de “Mulan”, “Os Novos Mutantes” e “Espíritos Obscuros”. A maioria desses títulos segue sem previsão de estreia.

Passeios

Masp
O Museu mantém suas portas abertas, mas com restrições em sua programação. Em um comunicado, o espaço anunciou que palestras, oficinas e cursos estão temporariamente suspensas e, para evitar aglomerações, também reduziu o número de visitantes admitidos em galerias e elevadores.

Equipamentos culturais da Prefeitura de São Paulo
Todos os eventos promovidos pelo poder público municipal em equipamentos culturais da Prefeitura foram cancelados como o Centro Cultural São Paulo e a Biblioteca Mário de Andrade, por exemplo. Segundo nota divulgada pela Secom (Secretaria Especial de Comunicação), o objetivo a suspensão é por tempo indeterminado para evitar a transmissão do coronavírus.

Fiesp
O Centro Cultural Fiesp suspendeu todas as suas atividades a partir desta sexta (13), como uma “medida de precaução, tendo em vista o aumento de casos do coronavírus no país”. O espaço não informou uma data para o retorno de suas atividades.

IMS Paulista
Em nota, o IMS Paulista informou que, por enquanto, mantém as atividades regulares. Apenas a conversa com a fotógrafa Paz Errázuriz, que aconteceria na próxima terça-feira (17), foi cancelada pois a artista decidiu não vir ao Brasil. A mostra, no entanto, estará aberta a partir das 18h da terça (17).

SPFW
A São Paulo Fashion Week cancelou os desfiles previstos de 24 a 28 de abril. A temporada SPFW N50, que celebra os 25 anos da semana de moda, está mantida entre os dias 16 e 20 de outubro.

CCBB
O Centro Cultural Banco do Brasil anunciou que, a partir deste sábado (14), ficará fechado. A exposição “Egito Antigo: do Cotidiano à Eternidade”, que já teve 150 mil visitantes, é uma das principais atrações do centro cultural paulistano atualmente.

Teatro

Teatro das Artes
O espaço suspendeu toda a sua programação que incluía o espetáculo “Mãe Fora da Caixa”, com Miá Mello. De acordo com o comunicado, as atividades devem, em princípio, retornar em abril.

As apresentações de “Donna Summer Musical”, que estreou no fim de fevereiro, no Teatro Santander, também estão suspensas até abril. Para completar, a megaprodução “Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate”, com estreia marcada para esta quinta (19), foi cancelada por tempo indeterminado. ?

Theatro Municipal
O Theatro Municipal de São Paulo anunciou que encerrará suas atividades por tempo indeterminado. Segundo nota publicada nas redes sociais, “o período exato do fechamento será decidido na próxima semana de acordo com orientação da Secretaria Municipal de Saúde”.

A ópera “Aída”, que abriria a temporada lírica no próximo dia 28 de março, foi suspensa. Todas as atividades previstas para a próxima semana também estão canceladas provisoriamente. As atividades da Praça das Artes também estão suspensas.

Amigas, Pero no Mucho
A peça, que estava em cartaz no Teatro Prevent Senior, também foi interrompida. O local informou que “os eventos e os espetáculos estão suspensos por tempo indeterminado, a fim de minimizar o risco de contaminação pelo vírus por aglomeração de pessoas”.

MITsp
Com exceção de “Farm Fatale”, todos os espetáculos da Mostra Internacional de Teatro foram cancelados, nesta sexta (13). No total, oito espetáculos que tinham exibições programadas neste fim de semana não acontecem mais. Eles se juntam à “Sopro”, uma das mais esperadas do evento, que já havia sido cancelado pelos organizadores.

Shows

Offspring
A banda californiana, que faria show acústico no dia 22 de março, na Audio, em São Paulo, teve apresentação adiada por tempo indeterminado. De acordo com o comunicado, “novas datas das apresentações serão divulgadas nos próximos dias” e que “os clientes que já adquiriram os ingressos poderão utilizá-los nas respectivas apresentações”. O grupo coleciona sucessos como “Pretty Fly (For a White Guy)”, “The Kid Aren’t Alright”, “Why Don’t You Get a Job?”.

McFly
O tão aguardado retorno da boy band britânica vai demorar mais um pouco para acontecer. O grupo de pop rock tinha sete shows marcados no país entre os meses de março e abril, e passaram os shows para setembro e outubro.

Lollapalooza
O festival de música que aconteceria entre 3 e 5 de abril com Guns N’ Roses, The Strokes, Travis Scott como headliners foi adiado para 4, 5 e 6 de dezembro. Os três principais artistas já estão confirmados para a nova data, e os ingressos comprados valerão para dezembro. O restante do lineup e a política de desembolso serão divulgados em breve.

Veja tudo o que foi cancelado ou adiado aqui

Resumindo, no atual cenário com o coronavírus é melhor evitar aglomerações, e se possível até sair de casa, indo somente a lugares que forem essenciais.

Para mais informações sobre o coronavírus, acesse sites sérios e evite a propagação de fakenews.

H.P. LOVECRAFT NO CINEMA

Curso sobre H.P. Lovecraft na Casa Guilherme de Almeida

17 de Março de 2020 | 19h às 21h Por Fernando Brito e Raphael Cubakowic Aula 1 Terça a sexta-feira, 17, 18, 19 e 20 de março, das 19h às 21h; sábado, 21 de março, das 14h às 17h Curso que abordará a obra de um dos mais importantes autores da literatura de horror e como esta foi adaptada ao cinema em várias versões e estilos ao longo das últimas décadas. Também analisará como a estética da escrita de Lovecraft determinou parâmetros para os filmes de terror até nossos dias. Curso gratuito. Para realizar sua inscrição, clique aqui