Teorias Conspiratórias 5

volta|próxima

Estados Unidos e ETs: um acordo secreto?


Kennedy (acima) teria sido assassinado porque pretendia denunciar um acordo entre o governo norte-americano e seres alienígenas.

Acima, a Área 51, onde estariam os destroços do Ovni, e, ao lado, o que seria um cópia do Operação Majestic-Top Secret .

À esquerda, o que seria
o Ovini fotografado pelas Forças Aéreas em 1947.

As fotos estão de acordo com a descrição feita por uma enfermeira que acompanhou a autópsia: um ser de não mais...

... que 1,20 m, cabeça com olhos fundos e grandes, pequenos orifícios nasais, boca fina, sem pêlos, braços compridos e finos, mãos de quatro dedos cada, terminando como se fossem ventosas.

Por que mataram John Kennedy? Entre muitas hipóteses levantadas pelos teóricos conspiratórios ganha unanimidade a de Milton William Cooper, militar reformado norte-americano que serviu na Guerra do Vietnam como agente de inteligência. Segundo ele, Kennedy foi assassinado porque pretendia denunciar à opinião pública a existência de um acordo que envolvia o governo norte-americano e seres alienígenas.

A assombrosa história começou em 1947, quando a força aérea americana teria derrubado um Ovni, na cidade de Roswell, no Novo México. Depois do incidente, um rancheiro de nome Mac Brazel encontrou um pedaço de metal maleável, parecido com papel alumínio e que, após dobrado, retornava à forma original.

Mac Brazel concedeu entrevista a uma rádio sobre seu achado, o que chamou a atenção das autoridades militares, CIA E FBI. O Pentágono, então, organizou uma busca sigilosa. Quando os destroços da espaçonave foram localizados, um oficial do exército telefonou para Glenn Denis, agente funerário da cidade. Os dois teriam travado a seguinte conversa:

Oficial: Gostaria de saber o tamanho dos caixões herméticos que o senhor tem: são pequenos?

Dennis: O que houve, um acidente nas proximidades?

Oficial: - Nada para o senhor se preocupar.

No dia seguinte, o Pentágono interditou todas as estradas de acesso a Roswell. E o oficial ligou novamente para Glenn.

Oficial: Como preparar corpos que ficaram muito tempo no deserto sem alterar a estrutura química do corpo?

Dennis: A melhor solução é congelá-los. Se o senhor quiser, posso ir até aí ajudá-los.

Oficial: Não se preocupe, só queremos nos preparar para casos futuros.

Dennis engoliu a explicação, mas, intrigado, foi ao hospital da cidade. Lá, encontrou uma amiga enfermeira saindo de uma das salas de exame. Ela disse que precisava falar com ele:

"Parece maluquice mas dois médicos me pediram para fazer apontamentos enquanto executavam uma autópsia numa coisa parecida com essa". E ela desenhou o que vira: um ser de não mais que 1,20m de altura, cabeça com olhos fundos e grandes, pequenos orifícios nasais, boca fina, sem pêlos, braços compridos e finos. As mãos tinham quatro dedos cada, que terminavam como se fossem ventosas de polvos.

Naquele mesmo dia, a enfermeira foi transferida para outro estado. Algumas semanas depois, ela escreveu a Dennis. Ele respondeu-lhe mas sua carta voltou com a notificação: destinatária falecida.

Oque era um Ovni virou, então, um balão meteorológico. E, em pouco tempo, a população de Roswell esqueceu o assunto.

Mas o que teria ocorrido nesse entreato? Segundo William Cooper, os destroços do Ovni, bem como um de seus ocupantes, ainda vivo, foram levados para uma região conhecida como Área 51, a 180 quilômetros de Los Angeles, no deserto de Nevada. O acesso ao local é proibido – quem invadi-lo paga multa de seis mil dólares ou pega um ano de prisão. Seu espaço aéreo é o mais inviolável dos EUA. Trata-se do Polígono de Tiro e de Testes Nucleares.

Lá, fora firmado o tratado: o ET forneceria os segredos de sua tecnologia aos Estados Unidos que, em troca, permitiriam que ele e sua raça fizessem experiências com homens e mulheres de várias partes do país.

Os TCPS apontam uma testemunha-chave do episódio: Robert Lazar, militar e engenheiro do Laboratório Nuclear Nacional de Los Alamos. Em 1989, ele foi convocado a trabalhar num projeto secreto: naves capazes de atravessar, rapidamente, as vastas distâncias entre planetas, a partir de tecnologia alienígena.

Mais tarde, Lazar abandonou o emprego e resolveu levar a público suas experiências. O governo norte-americano negou tudo mas corre na Internet um documento com a chancela do FBI, classificado como Operação Majestic-Top Secret , que narra os contatos com os extraterrestres.

A seguir: Princesa Diana, agente da CIA, morta porque ia revelar sua missão?

   © 2008 ScifiBrasil

Site meramente informativo, todas as marcas e nomes aqui mencionados são de propriedade de seus detentores